sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

10 grandes inícios



Sabe aquela conhecida frase que diz que não há nada de novo sob o sol? Pois é, queridas. Pode não haver nada de novo, mas há muitas coisas antigas que não conhecemos. Livros, por exemplo. Adoro entrar em livrarias e conferir os lançamentos. Mas é bom lembrar também que algumas obras (bem antiguinhas) não se tornaram clássicos por acaso.

Para inspirá-las a um fim de semana cheio de leituras, 10 interessantes e intrigantes inícios de grandes romances!

1. "O passado é uma terra estrangeira: lá se tem outros costumes." - Prólogo, O mensageiro, L.P Hartley.

2. "É uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro, possuidor de boa fortuna, deve estar necessitado de esposa." - Orgulho e preconceito, Jane Austen.

3. "Todas as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira." - Anna Karenina, Leon Tolstói.

4. "Se querem mesmo ouvir o que aconteceu, a primeira coisa que vão querer saber é onde eu nasci, como passei a porcaria da minha infância, o que meus pais faziam antes que eu nascesse, e toda essa lengalenda tipo David Coperfield, mas, para dizer a verdade, não estou com vontade de falar sobre isso." - O apanhador no campo de centeio, J.D. Salinger.

5. "No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói de nossa gente." - Macunaíma, Mário de Andrade.

6. "Ela estava tão profundamente entranhada em minha consciência que, no primeiro ano na escola, eu tinha a impressão de que todas as professoras eram minha mãe disfarçada." - O complexo de Portnoy, Philip Roth.

7. "Ao verme que primeiro roer as frias carnes do meu cadáver, dedico, com saudosas lembranças, esta memórias póstumas." - Memórias póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis.

8."Era um verão estranho e opressivo, aquele em que eletrocutaram os Rosenberg, e eu não sabia o que estava fazendo em Nova York." - A redoma de vidro, Sylvia Plath.

9."Alguém devia ter contado mentiras a respeito de Joseph K., pois, não tendo feito nada de condenável, uma bela manhã foi preso." - O processo, Franz Kafka.

10."No século XVIII viveu na França um homem que pertenceu à galeria das mais geniais e detestáveis figuras daquele século nada pobre em figuras geniais e detestáveis." - O perfume, Patrick Süskind.

2 comentários:

  1. Oi!!

    Vim te fazer uam visita, sentei e estou super à vontade! Que lindo o seu cantinho!

    Dicas maravilhosas! O pessoal realmente esquece de obras primas esquecidas nas prateleiras mesmo. Que bom que vc resgatou-as!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Andrea! Que bom que você gostou do blog e do post! E obrigada por ter se tornado seguidora! Grande beijo!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!