sexta-feira, 30 de julho de 2010

Impossível viver sem

.
Sexta-feira é dia de pensar na programação para o fim de semana. Recebeu vários convites? Vai sair bastante? Pois não se preocupe no que vai vestir. Resgate seu pretinho básico das profundezas da gaveta e dê vida nova a ele com colares, cintos, blasers, meias... Uma ótima forma de exercitar a criatividade e guardar seu rico dinheirinho para gastar em experiências mais enriquecedoras.


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Eu e as panelas

.
Adoro cozinhar!

Quando estou entre as panelas, um molho borbulhando aqui, um salmão grelhando ali, aquele cheirinho delicioso que sai da cozinha e invade o resto da casa - e sempre uma musiquinha de fundo - me sinto bem.

Gosto de ter receitas mas não as obedeço. Adoro colocar temperos que não estão previstos, exagerar na cebola, no alho, na salsinha. Pitadas também são meu forte. Em quase tudo que eu faço vai uma pitada de noz moscada, uma pitada de sal, uma pitada de páprika. Adoro coentro, açafrão, tomilho, pimenta do reino moída na hora, sal grosso, açúcar mascavo. Cozinho com mel, maionese, geléia e até iogurte de coco. Uso shoyo, molho inglês, tabasco, mostarda e até ketchup. A moda hi-lo encontrou espaço também na minha cozinha.

Minha cozinha é um espaço que adoro. É minha mistura de santuário, restaurante, laboratório, salão de dança, área de criação e espaço zen. Quando cozinho sou a alquimista em busca do elixir da vida, a bruxa que mexe sua poção, e a mulher que no meio de tantos ingredientes deposita o mais importante de todos: sua melhor intenção, para alimentar com amor aqueles que vão comer.

Pra mim, cozinhar é uma arte, um exercício, um passatempo, uma brincadeira, mas acima de qualquer coisa, uma bela forma de me conectar com o que há de mais feminino e mais poderoso em mim. E o resultado disso são pratos que nutrem - o corpo e o espírito.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Eu seria...

.
... Elizabeth Bennet, de Orgulho e Preconceito!

Adorei o resultado! Entre as heroinas de Jane Austen, ela é a que eu mais gosto mesmo. Uma mulher que lê, pensa, tira suas próprias conclusões, tem suas convicções e, claro, moooorre de amores por seu Mr. Darcy.

Quer descobrir quem você seria? Faça o teste aqui!


I am Elizabeth Bennet!

Take the Quiz here!


.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Gentileza gera gentileza

.
Ninguém é de todo mau. Depois de inúmeras asneiras, nosso presidente subiu no meu conceito quando disse que, quando se trata de educar os filhos, conversar é melhor que bater. Falou e disse. Concordo plenamente.


Não sou mãe, portanto quando se trata de educação de filhos, tudo que sei é que nada sei. Mas sou filha, então posso falar do ponto de vista de quem recebeu a educação.


Entre todas as pessoas que eu conheço, fui uma das que teve a educação mais rígida. Quando criança, tinha horário para levantar, dormir, brincar, descer, tomar banho e comer. Não podia ver o que quisesse na televisão, não podia fazer o que desse na telha e sempre tive que esperar, obedecer, agradecer, manter arrumado, dar satisfação, não falar coisa feia, voltar cedo, pedir pra fazer ou a coisa ficava feia. Aprendi muito sobre respeito, limites e hierarquia familiar. Tudo isso sem NUNCA ter apanhado. Nunquinha mesmo. Nem tapinha leve.


Por isso, sou uma prova viva - e muito bem educadinha - de que dá sim pra criar um filho sem violência.


Concordo que há crianças e crianças, e que algumas são mais levadas que outras. Tudo bem que sempre fui quietinha e quando queria fazer do meu jeito, comia pelas beiradas. Mas não acho que isso seja justificativa. Tem pai que bate no filho porque este o desrespeitou. E por acaso bater não é também um enorme desrespeito?


Como é que alguém quer ensinar sobre respeito desrespeitando? É o mesmo que berrar para o filho: "Pare de gritar!!!!" Grandes exemplos.


Por nunca ter apanhado, acho esquisitíssimo essa história de bater em criança, e não consigo ver conexão entre chineladas e educação. Consigo ver sim conexão entre chineladas e medo, chineladas e trauma, chineladas e rancor, chineladas e crianças que se tornarão adultos violentos.


Engraçado ver todo o bafafá que o projeto de lei sobre castigos corporais provocou no nosso país. Estão dizendo que não vai dar mais para educar os filhos. Quem foi que falou isso?? Por acaso só se educa a base de palmada? Dizem também que o governo está querendo dizer como os pais devem tratar seus filhos. Outro engano. O governo só está dizendo como os pais não devem tratar os pais devem tratar seus filhos. Todo esse discurso contra só mostra como ainda existe muita gente atrasada por aqui, que educa como talvez o homem das cavernas educava seus rebentos. Não é à toa que na Suécia, Dinamarca, Alemanha, Áustria e Noruega já exista uma lei semelhante.


Pode parecer fácil falar enquanto não tenho um filho meu para educar. Mas se tem uma coisa que eu sei que não vou fazer é bater, simplesmente porque isso não faz parte do meu repertório. E olha que acho que a educação rígida que eu recebi teve seu lado bons, e pretendo reproduzí-la em alguns pontos.
.

domingo, 25 de julho de 2010

Pensar...

.

Um pensamento para começar uma ótima semana:

Se você não controlar seus desejos, eles o controlarão.



Para pensar e aplicar. Com a devida moderação.
.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Nosce te ipsum

.
Quando conhecemos algo a fundo, ganhamos também poder sobre aquilo. Na medida em que sabemos como algo se comporta, sabemos como nos colocar diante daquilo, como agir, o que esperar. Por isso, muito sabiamente Sócrates dizia "conhece-te a ti mesmo".



Quem estiver interessado em conhecer-se um pouco mais (e também em entender melhor aqueles que o rodeiam) pode responder um questionário para mapeamento do tipo de personalidade que dá uma boa noção aqui.





Respondi as perguntas e o resultado deu tão certo que fiz também o teste com meu marido. De novo, o resultado era ele, escrito! É interessante até pra gente perceber que certas coisas são realmente caracterísitcas da pessoa, e que não, ela não faz aquilo de propósito só pra te irritar. Estou me referindo, é claro, às minhas pequenas loucuras. Meu marido é um sujeito estranhamente normal.

.

sábado, 17 de julho de 2010

Quem gosta de festa?

.

Terminei há poucos dias a leitura do "Almanaque das festas instantâneas" de Chris Campos (Ed. Memória Visual, pg. 127). É um livrinho simpático, de leitura fácil e rápida. Dele dá pra tirar muitas idéias de festas e reuniõezinhas diferentes e interessantes. Me inspirou! E ainda, como a cereja do topo, nas últimas páginas a autora nos presenteia com a receita de vários drinks, quitutes e petiscos para oferecer aos convidados - uma delícia! O primeiro que vou experimentar vai ser o famoso bolo de aniversário gelado embrulhado - quem não comeu? Quando eu fizer a receita, eu conto. Se ficar boa, publico junto com as fotos!
.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Penne com salmão - delícia!

.
Quer preparar um prato diferente, fácil e pra lá de saboroso? Deixo aqui uma sugestão. Outro dia fiz para o jantar e fez sucesso com meu marido! Em breve, postarei a receita de um estrogonofe de dar água na boca.


Penne com salmão


Ingredientes:


300gr de salmão sem a pele cortado em cubos de 1cm

200gr de penne

1 colher (sopa) de manteiga

1 colher (sopa) de cebola picadinha

100ml de vinho branco seco

Salsinha picada

5 gotas de suco de limão

1 caixinha de creme de leite

1 colher (sopa) cheia de queijo catupiry

sal, pimenta, noz moscada


Tempere o salmão com sal e pimenta. Coloque o penne para cozinhar em água fervente. Aqueça a manteiga numa frigideira. Doure levemente a cebola. Jogue os pedaços de salmão e doure-os rapidamente. Acrescente o vinho e deixe evaporar um pouco. Coloque a salsinha picada, as gotas de limão e o creme de leite. Então acrescente a noz moscada, o queijo catupiry e corrija o sal. Jogue a mistura por cima do penne e decore com raspas de limão.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Blog que inspira

.
Quem se interessa por moda e gosta de se vestir bem, vai gostar do blog The Sartorialist. A idéia é simples e muito boa: o autor do blog tira fotos de pessoas nas ruas de cidades grandes espalhadas pelo mundo e coloca no blog. Para ser escolhido, além de estilo, tem que ter aquele algo mais. Entre as cidades por onde ele passeia estão Nova York, Tókio, Barcelona, Milão, Paris... E até pelo Rio de Janeiro ele já passou. Todos os dias eu dou uma passadinha por lá para ver qual foi o último look fotografado. Às vezes até me serve de inspiração. Deixo algumas das fotos que já foram publicadas no blog e o desejo de uma terça-feira muito fashion para todos!








segunda-feira, 12 de julho de 2010

Homenagem

.
Se o dicionário fosse ilustrado, embaixo do verbete responsabilidade com certeza viria a foto do meu pai. A mesma foto apareceria ilustrando integridade, correção, seriedade, honestidade, disciplina e força. A foto dele apareceria também em inteligência, cultura, formalidade, educação e polidez. Se as locuções espírito jovem, humor ímpar e homens que ainda usam bigode existissem, a foto dele estaria lá também. A foto poderia vir ao lado de outras também em radialista, matemático, professor, diretor, servidor, aluno, mágico, músico, advogado, cavaleiro, buscador. Definitivamente, apareceria ilustrando versátil.

Sim, ele é sinônimo de tudo isso. É alguém que não precisa se preocupar em dar o exemplo porque sua pessoa e sua vida já são o melhor exemplo.

Não é à toa que a filha dele tinha que ser assim, tão ótima. Risos.

Feliz aniversário, pai!

.

sábado, 10 de julho de 2010

Saboreie

.
Este não é um post como outro outro qualquer. Este é um post vai te pegar pela mão e te levar àquele lugar onde você ainda não foi mas sempre quis ir. Ou te levar de novo àquele lugar onde você sempre quis voltar. Este post não quer somente te provocar a pensar - ele quer te provocar a viver.







Comece hoje, comece agora, comece neste minuto. Abra a janela, espreguice o corpo, mude seu humor. Respire aquele ar fresco que vem junto com os primeiros raios do sol que nasce. O dia está só começando. O fim de semana está só começando. A vida está só começando. Faça hoje tudo diferente. Ou faça tudo igual mas com pequenas mudanças. Mude sua roupa, mude de canal, mude a rádio que toca. Saia com outros amigos. Experimentes outros doces. Aceite aquele convite. Vá ao mercado e só coloque no carrinho itens que nunca colocou. Faça outra receita, comece um livro novo, pense em coisas diferentes.

Se chover, aproveite os pingos. Se fizer sol, aproveite o calor. Se ficar nublado, aproveite o mistério. Caminhe na grama, ande pela cidade, coloque o carro na estrada ou apenas a cabeça para funcionar.

E que sua vida hoje tenha o gostinho daqueles momentos inusitados que pegam a gente pela mão e nos levam a experimentar o que é realmente a vida.
.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Dedicated to the one I love

.
Quando a gente acabou de se apaixonar por uma pessoa, é normal ficarmos cegas aos defeitos e só enxergarmos as qualidades. As lacunas do que ainda não cohecemos, preenchemos só com coisas maravilhosas.
Conheci meu marido quando eu tinha 16 anos. Me apaixonei por ele com 19. E como quase toda mulher, é claro que no momento em que me vi apaixonada, já comecei a imaginar como nossos filhos seriam.

Hoje, se eu pudesse encontrar aquela menina de 19 anos, cheia de expectativas, absolutamente cega de paixão, sonhando com ele dia e noite, o que eu diria para ela seria:


Sabe tudo isso que você está imaginando sobre ele?

Incrível mas você não faz idéia do quanto está certa.

Sim, ele é tudo isso mesmo. E mais um pouco.

E se você acha que já o ama demais hoje, espere só até se casarem.


.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Enough is enough

.

Se tem uma coisa que me cansa é gente reclamando da vida.


Se tem uma coisa que me cansa ainda mais é gente reclamando da vida sem fazer absolutamente nada para melhorar.

Se tem uma coisa que me cansa ao extremo é gente resignada, que reclama, não faz nada e ainda acha que é assim mesmo.

E se tem uma coisa que eu realmente não tenho paciência mesmo é com gente que coloca a culpa de seus problemas nos outros, na vida, no destino, na mãe, no pai, na falta de qualquer coisa ou na situação.

Para todos esses, um recado:

O mundo não é para os fracos.

Ah, e outro recado: se você é um desses tipos acima e está reclamando no meu ouvido, pode ter certeza que depois da segunda oração subordinada objetiva direta eu já parei de ouvir.
.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Ninguém mais percebeu?

.

É tanta intriga de família na novela Passione que está escapando a todo mundo a maior delas: a de que, na verdade, Fernanda Montenegro e Aracy Balabanian são irmãs, cujos pais decidiram criar separadamente.
.
Notaram a semelhança?


Isso sim, daria uma boa novela.
.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Que fique a lição

.
Eu estava torcendo muito para que o Brasil ganhasse esta Copa do Mundo. Infelizmente não deu. Agora estou torcendo para que pelo menos de nossa derrota fique a lição. Qual? Quem assistiu ao fatídico Brasil x Holanda tem condição de tirar a conclusão.
.


O que aconteceu naquele jogo já aconteceu outras vezes em jogos da seleção. Nossos jogadores começam bem, seguros, donos do campo. Então o adversário faz um gol e de repente não os reconhecemos mais. O que, aprenderam a jogar futebol ontem? E os treinos exaustivos? E as conversas com o técnico? E a habilidade individual? E a confiança toda, que há poucos minutos estava ali? Sumiu tudo. E por conta de quê?

Desequilíbrio emocional.

E por qual motivo? Por conta de jogar com um gol de vantagem para o time adversário. Que era exatamente a situação que a Holanda tinha antes de marcar seu primeiro gol. Quer dizer, os holandeses foram à luta, com garra, com força, acreditado que podiam. Enquanto que os brasileiros, na mesmíssima situação, se desequilibraram, se confundiram, trocaram os pés pelas mãos e não conseguiram mais nada. Ou melhor, conseguiram sim. Uma expulsão de jogador.

Se a situação já está ruim, perder a cabeça só piora ainda mais.

Acredito realmente que poderíamos estar disputando as semi-finais se fôssemos um pouco mais frios. De onde vem essa idéia de que "o importante é que emoções eu vivi" se aplica a todo e qualquer caso?

Que fique a lição.
.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Dica para o fim de semana

.
Se querem experimentar algo de lindo, leve e romântico neste fim de semana, recomendo o filme "Cartas para Julieta" (original: Letters to Juliet, EUA, Drama/Romance, classificação etária:10 anos).


A história é de uma jovem americana que viaja para Verona, na Itália, e descobre um grupo de senhoras que responde cartas deixadas em um muro por pessoas do mundo inteiro falando sobre suas venturas e desventuras amorosas e pedindo conselhos a Julieta (a ela mesmo, a personagem de Shakespeare). A jovem acaba respondendo uma das cartas e o que acontece por conta disso são episódios de comédia, drama e romance, que juntos formam a linda e delicada história do filme.


Aqui em Brasília ainda está em cartaz. Corram porque compensa!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Pro dia nascer feliz

.
Se tem uma coisa que eu gosto de fazer é preparar a bandeja de café da manhã para meu marido.



Quando não trabalhava, eu costumava acordar junto com ele e enquanto ele tomava banho e se arrumava para sair eu colocava uma mesa de café da manhã. Quando fui chamada para entrar em exercício, vi que eu teria que sair de casa antes mesmo de meu marido acordar (ele entra no trabalho às 9am) e fiquei triste achando que não teria mais como fazer o café da manhã dele.

Felizmente, antes mesmo do meu primeiro dia, eu já tinha arrumado a solução: uma bandeja de café da manhã!

A bandeja nós já tínhamos (presente de Chá Bar - obrigada, Patty!), então como gosto de fazer pratos quentes para o café da manhã (ovos mexidos, paquencas, omeletes, rabanada, misto quente etc) fui atrás de um mini rechaud (exatamente o da foto), no qual deixo uma velinha acesa, em em cima coloco o que me venderam como queijeira (também a da foto), mas que funciona como o prato e sua tampa. Bingo! Eu já tinha como deixar o café da manhã do meu marido prontinho para ele saborear quando acordar.


Procuro variar o conteúdo, mas sempre coloco uma bebida (que pode ser uma taça de suco de laranja espremido na hora, chocolate quente, leite frio com nescau, sucos diversos de popa) algo quente no rechaud e uma fruta picada em um pratinho à parte.

Acho que essa coisa da bandeja provavelmente já está gravada no meu cérebro, depois de ver minha mãe fazer bandejas e mais bandejas para o meu pai. Mas conscientemente, acho que é uma coisa legal, de quem se preocupa com o outro, de quem cuida.

Então, que tal meninas? Vamos fazer bandejas para nossos maridos?? ;-)