sábado, 30 de julho de 2011

.
Aproveite seu dia. Sinta-se bem. Goste da vida. Seja grato pelas coisas boas e considere as ruins como parte do pacote. Se algo terrível acontecer, não perca tempo se perguntando "por que comigo?". Saiba apenas que se com você foi isso, com seu vizinho vai ser outra coisa. Use o tempo em que pensaria no problema para pensar na solução. Faça o que você gosta. Pense positivo. Seja responsável pela energia que você está colocando no universo. Respire fundo. Para aproveitar de verdade, faça uma coisa de cada vez. Se não está dando tempo, não reduza a atenção que dá a cada coisa, mas sim a quantidade de coisas que anda fazendo. Cuide de sua saúde, cuide de seus pertences, cuide de seus relacionamentos (inclusive deixando de lado os que fazem mal). Coloque ordem na sua vida e nos seus pensamentos. Um diário pessoal é algo que recomendo. O futuro está contido no presente, portanto a hora de tomar uma atitude é agora mesmo. E nada de assumir papel de vítima. Ser mártir não é qualidade. Assuma responsabilidade por sua própria vida. Coloque-se nos eixos. Medite. Mantenha-se em paz.



Essas coisas ninguém pode fazer por você.

.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

10 maneiras de se sentir bem agora mesmo




  1. Tome um banho. Lave os cabelos. Troque a roupa por uma que te deixa confortável.



  2. Faça uma lista de coisas que precisa/quer fazer nos próximos dias. Numere por ordem de prioridade. Veja qual é o número 1 e comece imediatamente.



  3. Abra as janelas. Respire ar puro. Aproveite o sol/chuva/nuvens, ou o que quer que seja.



  4. Está no horário de fazer uma refeição? Não coma aquela coisa de sempre. Peça algo gostoso pelo telefone ou vá até um restaurante que você adora. Peça sobremesa.



  5. Não se contente com o que estiver passando na televisão: assista algo realmente interessante. Alugue um filme. Compre dvds.



  6. Comece um diário de gratidão, escrevendo na primeira entrada dez coisas pelas quais você é grata(o) na sua vida.



  7. Levante-se do sofá/cama/poltrona/cadeira onde estava há horas. Dê uma boa espreguiçada. Lave o rosto. Pegue um copo de água gelada. Retome o que estava fazendo.



  8. Ligue para alguém querido somente para saber como a pessoa está. Escreva um e-mail com o mesmo motivo. Mande um sms. Sua ação já vai fazer bem. A reação da pessoa, mais ainda.



  9. Comece a leitura de um livro. Ou termine aquele que você já começou há tempos. De qualquer forma, a sensação é deliciosa.



  10. Deite mais cedo. Acorde mais cedo. Aproveite o dia desde o começo!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Como proceder em caso de tornados


Nessa última segunda à noite, estava vendo tv no sofá com meu marido no que era uma noite calma em casa, quando de repente a programação é interrompida. Surge uma tela cinza muito esquisita (com cara de coisa antiga, como uma tela de Atari por exemplo) e uma voz começa a dizer: "Atenção! Alerta para possível formação de tornado."


O quê? - penso. Pra mim esse negócio de tornados era coisa que só acontecia lá nos Estados Unidos...


Pois e é mesmo.



Para minha sorte, o alerta só fazia parte de mais um dos mil alertas que eles disparam por serem extra-cuidadosos. O que estava acontecendo era uma tempestade forte típica do verão daqui, e como as condições poderiam talvez-quem-sabe-com-algum-azar piorar e um tornado poderia vir a se formar, eles avisam logo. Mas nunca houve tornados devastadores nesta área onde estamos, que se tem notícia. Ah, também tem essa. Quase 70% dos tornados que se formam não são devastadores.



Mas que ouvir uma notícia dessas na televisão assusta, isso com certeza.



Por isso hoje fui em busca de todo o tipo de informação de como se proteger, caso um tornado esteja se aproximando. Espero nunca ter que usar esse tipo de conhecimento, mas ontem me senti tão perdida vendo que não tinha a mínima ideia do que fazer numa situação dessas, que vão as dicas:


  • Desça para um abrigo subterrâneo, se existir algum perto de você.

  • Caso não haja abrigos, vá para dentro da banheira (ou lugares por onde passam canos).

  • Caso esteja num andar alto, desça para o térreo, enrole-se num cobertor e procure uma escada para ficar embaixo.

  • E aí abra uma garrafa de vinho. (conselho do administrador aqui do condomínio)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Charme de cidade pequena

Algumas das notícias locais que deixaram os moradores alarmados nesta última semana:



  • Uma senhora quase foi assaltada perto da entrada de um dos maiores supermercados. Segurança já foi reforçada no local.



  • Duas mulheres foram presas por espiar a casa dos vizinhos pelo lado de fora das janelas. Serão soltas depois que pagarem fiança e aí terão que prestar serviços à comunidade.



  • Roubaram a carteira de uma mulher que deixou a bolsa aberta no carrinho de compras enquanto caminhava pelo supermercado. Câmeras de segurança já idenficaram a ladra.



  • Menino encontra artefato de não sei qual era pré-histórica enquanto brincava no jardim.



  • Continua fazendo calor... no verão.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Baby, you can drive my car

Tenho dado umas voltas de carro por aqui para aprender as regras de trânsito locais. O cenário é o seguinte: ruas mais largas, vagas enormes, carro automático, sinais mais claros e abundantes, placas mais esclarecedoras, GPS no carro, trânsito mais calmo, motoristas mais gentis, ruas mais bem sinalizadas, e limites de velocidade bem mais baixos que os de Brasília.

E só pode ser por isso que eu estou achando complicado.


Sinto falta de algum caos.


E é claro que não me ajuda em nada ter nascido e crecido numa cidade que não tem cruzamentos. Essa coisa de cruzamento tem me parecido algo muito complicado. E fazer retorno no meio da rua, que absurdo é esse?? Onde estão as tesourinhas??

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Por que você não...




  • experimenta uma marca nova de sorvete?



  • experimenta um corte de cabelo totalmente novo?



  • começa a planejar hoje mesmo a viagem dos seus sonhos?



  • faz reservas para aquele restaurante fabuloso que ainda não conhece?



  • vai à uma loja na qual nunca entrou antes e compra um look totalmente novo?



  • experimenta aquela marca de shampoo que você nunca compra?



  • faz todas as coisas que você tem que fazer todo dia... um pouquinho diferente?



Só não muda o que não tem vida. Mudanças são sempre bem-vindas. Mesmo que a princípio pareça que algo vai piorar, acredite que será para melhor... E assim será!

sábado, 23 de julho de 2011

Crer para ver

Se tem uma coisa que eu não sei explicar mas sei que funciona é a visualização como forma de criar sua própria realidade.


A primeira vez que usei foi com doze anos. Tinha lido um livro que falava sobre programação cerebral e neurolinguística e resolvi usar o que tinha aprendido em prol de um objetivo de primeira importância: ser apresentada para um garoto.


No livro dizia que a gente devia fechar os olhos e imaginar a situação acontecendo o mais detalhadamente possível. Para quem já sonhava acordada quase o dia todo, a tarefa não foi difícil.


O garoto em questão era 4 anos mais velho (o que, na época, era uma diferença grande), estudava em outro horário e não conhecia nenhum dos meus amigos. Ou seja: a chance de minha imaginação se tornar realidade era quase zero. Mas o improvável aconteceu poucos dias depois que comecei a imaginar a cena. De fato, fui apresentada a ele. Numa situação quase idêntica a que eu havia imaginado.


Num outro cenário: cinco horas da manhã meu despertador toca. Mesmo tendo facilidade para acordar cedo, estou cansada e tenho que me arrastar pra fora da cama. Minutos depois, estou caminhando na esteira, antes de correr para fazer café da manhã para meu marido, trocar de roupa voando e dirigir para o órgão público do qual sou concursada. Moro em Brasília, levo uma vida estável. A probabilidade de alguma mudança radical acontecendo na minha vida é mínima, a não ser que eu resolvesse ter um filho. E eu ainda não resolvi ter um fiilho.


Mesmo assim eu me permitia imaginar o cenário da "vida perfeita" que eu levaria. Eu acordaria cedo numa casa linda e muito aconchegante, faria o café da manhã do meu marido com calma. Quando ele saísse para o trabalho eu trocaria de roupa e iria malhar. Na volta, passaria num supermercado para comprar alguns ingredientes para o jantar. À tarde poderia ver um pouco de televisão, ler, quem sabe até pegar uma piscina. Moraria num lugar lindo, uma casa azul com janelas brancas, jardins bem cuidados em volta, uma piscina grande por perto, aparelhos de academia disponíveis.


Adivinhem como foi meu dia hoje?


Visualizem, meus amigos. Visualizem.

.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Aos queridos e fieis leitores: não desistam de mim! Essa semana o blog esteve um pouco parado, mas a partir de amanhã os posts voltam a todo vapor okay, cookie honey darlings? = )

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Sobre a importância da pontuação

.
Em tempos cibernéticos, muita gente anda acostumada com a escrita informal e acaba se esquecendo de velhas regrinhas aprendidas na escola. A boa pontuação é uma delas. Bobagem? De maneira nenhuma. Vejam a diferença que algumas vírgulas, exclamações e interrogações fariam na vida dos sujeitos presentes no seguinte texto não pontuado:




deixo os meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres.

1. Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.
2. Deixo os meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.
3. Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais. Será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.
4. Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Aos pobres.

domingo, 17 de julho de 2011

.
Então aqui estou com meu marido, morando nos Estados Unidos. E não é engraçado pensar que a gente se conheceu doze anos atrás justo num curso de inglês?
.

Os comerciais de remédios aqui mais parecem intriga da oposição. Por lei, eles tem que listar todos os efeitos colaterais que um medicamento pode causar. Então o que acontece é que o comercial passa 2 minutos falando como aquele remédio é bom e 10 te lembrando que ele pode causar náuseas, dor de cabeça, alucinações, aparecimento de bolinhas azuis pelo corpo... Fica parecendo que o objetivo é te fazer desistir de comprar.
.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Vida nova



.
Muitos aviões no terminal, muitos terminais no aeroporto, muitos passos pra ir do avião até a esteira de bagagem. Muitas revistas pra comprar, muita comida nova pra experimentar, muitos canais pra assistir, muita coisa pra descobrir. Preços muito baixos, porções muito grandes, lojas muito interessantes, coisas muito gostosas. Muito, muito, muito.


Muito feliz!



.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Tocando em frente

Num dia a gente chega, no outro vai embora...



Tocando em frente - Almir Sater

Ando devagar
porque já tive pressa
e levo esse sorriso
porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte
mais feliz, quem sabe
Só levo a certeza
de que muito pouco sei
ou nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs
o sabor das massas e das maçãs

É preciso amor
pra poder pulsar
É preciso a paz
para sorrir
É preciso a chuva
para florir

Penso que cumprir a vida
seja simplesmente
compreender a marcha
e ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
levando a boiada
eu vou seguindo em frente
pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou

Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
No outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si
carrega o dom de ser capaz
de ser feliz...
.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Ontem eu visitei 4 amigas, falei com uma pelo telefone e com outras por e-mail. No meio tempo, fechei 5 caixas de papelão, fiz banho de lua, carreguei meu carro e descarreguei na minha mãe, arrumei as coisas em armários, ajudei meu marido a separar roupas para levar e roupas para ficar, joguei montes de lixos no container que alugamos, limpei a casa desocupada, programei posts para o blog e assisti televisão.


Nada como uma mudança de país marcada para dali 3 dias para fazer o tempo render.

.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Das maravilhas de se mudar


Se você não planeja morar a vida inteira na mesma casa, compre o mínimo de coisas possível. Aliás, não compre nada. Alugue tudo. Ou melhor, nem se dê o trabalho. Pegue emprestado - e devolva. Use o do vizinho. Leia livros no Kindle e jornais virtuais. Só coma fora, para dispensar o uso do fogão e geladeira. Tenha duas trocas de roupas, uma para tempo frio e outra para calor. Concentre todos os seus filmes, cds e jogos no computador. E sim, tenha um computador bem pequenininho. Não tenha produtos de beleza, muito menos de limpeza. Okay, talvez um shampoo. Mas que seja 2 em 1.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Aos colegas da CGU

.
Essa escrevi aos que foram meus colegas de sala na CGU, contando como foi a experiência de cair numa sala só de engenheiros:



Recém-chegada do Ministério
Tudo pra mim era um mistério
O maior deles, porém, confesso
e hoje em dia, não mais me estresso
era descobrir se seria capaz
de conviver em meio a tanto rapaz
Concreto armado, britadeira e metal
Era pra eles assunto banal

Projeto básico, insumos do SINAPI

Alguém aperta a tecla sap?
E eu pensava aqui comigo
Com meus botões e meu umbigo
Eu falo inglês, sueco e alemão
Mas grego... ainda não falo não.
E além de tudo, ai meu jesus
Até as paredes eram azuis!
Nesse ambiente tão masculino
Um joga tênis, um toca violino
Os caras são tudo que meu pai queria
Que eu também fosse, se eu fosse menino
Gente do IME, e UnB
E como eu, ex-alunos do CMB
São todos engenheiros top de linha
Por isso no início fiquei tão na minha
Melhor não falar muito, e sobre o que iria falar?
Esmalte, sentimentos, melhor hora pra engravidar?
Mas logo me adaptei, achei meu lugar ao sol
E estava a um passinho de discutir futebol
Pois então, colegas:
Meu tempo na DI foi breve mas intenso,
Às vezes calmo, às vezes tenso
Mas sempre e acima de tudo
De um aprendizado imenso.
Obrigada rapazes por me receberem bem
Aos poucos fui aprendendo um pouco quem era quem
O Mauro, que é o chefe, é um cara bem certinho
Que cuida do sogro e da sogra, puxa, com tanto carinho
O Jivago é mais calado e tem uma esposa que é um amor.
Depois que você o conhece, vê logo seu senso de humor.
O Barreto é interessante, e tem histórias pra contar
Tem um lado brincalhão, outro sério e militar.
O Paulo é um cara legal, e bem fácil de conversar
Tem sorte a menina que ele escolheu para se casar.
E nunca imaginei gostar da presença e até ficar feliz
Tendo um colega de sala chamado, quem diria, Joaquim Roriz.
Desculpem por qualquer coisa, desculpa por eu ter chorado
Obrigada por maneirarem um pouco o palavreado
Mais que o trabalho, aprendi em pouco mais de um mês
Que os homens tem um lado doce – vi isso em todos vocês.

sábado, 2 de julho de 2011

Notaram a semelhança?

.
Uma ex-aluna minha me marcou num daqueles jogos de Facebook dizendo que eu me pareço com a Blake Lively. É ou não é pra se ganhar o dia?


Um ótimo sábado a todos!

.

Carregando o passado


Desejo que a única coisa que você carregue de seu passado sejam as lições.
.
.

Dois monges, Tanzan e Ekido, caminhavam numa estrada enlameada depois de uma forte chuva.
Próximo a uma aldeia, eles encontraram uma moça que estava tendo dificuldade em atravessar a estrada por causa da lama.
Se ela continuasse a caminhar, estragaria seu quimono de seda. Sem titubear, Tanzan a pegou no colo e a carregou para o outro
lado da estrada.
Os monges prosseguiram na sua caminhada em silêncio. Cinco horas depois, quando já estavam perto do templo onde passariam a noite,
Ekido não consegui mais se conter.
- Por que você carregou a moça para o outro lado da estrada? - perguntou. - Nós, monges, não devemos fazer essas coisas.
- Faz horas que coloquei aquela jovem no chão - respondeu Tanzan. - Você ainda a está carregando.

Agora, imagine como seria a vida de alguém que viva como Eikido o tempo todo, incapaz de parar de pensar nas situações ou não querendo fazer isso e acumulando cada vez mais "material" dentro de si. Isso nos dá uma idéia de como é a vida da maioria da pessoas. Que pesado fardo do passado elas carregam na mente.

trecho extraído do livro "O despertar de uma nova consciência", Eckhart Tolle
.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Pense na China

Pense na China

Luis Fernando Verissimo

Sugestão para um dia em que você não tiver nada com o que se preocupar e estiver até convencido que o mundo pode melhorar, deve melhorar, tem que melhorar. Finja que é agora. Simule otimismo. Imite alguém acreditando no futuro com toda a força. Faça cara de quem não tem dúvidas de que tudo vai dar certo. Convença-se de que tudo vai dar certo. Pronto? Agora pense na China.

Desanimou, certo? É impossível pensar na China e continuar, mesmo em fingimento, despreocupado. Dentro de muito pouco tempo vai acontecer o seguinte: a China vai tornar o resto do mundo supérfluo. Não vai ser preciso existir mais ninguém, de tanto que vai existir a China. O nosso destino é, enquanto a China cresce, irmos ficando cada vez mais desnecessários. Em, o quê? Vinte anos? A China terá o maior parque industrial, com a mão-de-obra mais abundante e portanto mais barata, da Terra, e produzirá de tudo para o maior mercado consumidor da Terra que será qual? O dos chineses, mesmo ganhando pouco. A China concentrará toda a atividade econômica do planeta entre as suas fronteiras. A China se bastará.
Mas não pense que vamos ficar assistindo ao espetáculo da auto-suficiência chinesa da cerca, esperando alguma sobra. Antes de se tornar definitivamente autocapaz a China terá que garantir as fontes da sua energia. O seu inevitável choque com aquele outro sorvedouro de combustível fóssil, os Estados Unidos, pelas últimas reservas de petróleo do mundo pode literalmente nos arrasar. Sugestão para a reflexão antes de dormir esta noite, se você conseguir dormir: o petróleo do Oriente Médio escasseando, dois monstros sedentos cuja sobrevivência depende do petróleo se enfrentando — e nós no meio. Ganhará o confronto final, nuclear ou não, quem tiver mais gente. A China tem muito mais gente do que os Estados Unidos.

Enquanto isto, a Índia... Mas chega. Reanime-se. A vida é boa, há borboletas, os pêssegos estão ótimos e a Copa vem aí. Eu, na verdade, não tenho com o que me preocupar mesmo. Estou a caminho da fase pré-fóssil e não estarei aqui quando tudo isto acontecer. Mas só queria avisar.
.