segunda-feira, 14 de maio de 2012

Da importância do papo furado

Já pensei diferente mas hoje eu considero o papo furado como algo importantíssimo. Não porque sou mulher e como tal, necessito falar um certo número de palavras por dia - risos. Mas porque é por meio do papo furado que se constroem relacionamentos sólidos.

 Principalmente para que já tem filhos: procure não deixar pra conversar com eles somente quando forem "coisas importantes". Se você deixar pra conversar com uma pessoa somente quando tiver que falar sobre algo sério etc e tal, quando essa hora chega o canal de conversa simplesmente não estará aberto. Aí a coisa fica toda formal, quase truncada. A coisa fica diferente se antes da hora da conversa séria vocês já dominarem o terreno do papo furado. Sim, porque o papo furado é leve, gostoso e fácil de se ter. E aí, dentro de sua despretenção, ele vai fazendo uma coisa muito importante que é promover a aproximação. O bom papo furado deixa as pessoas próximas, e manter o canal aberto.

 Pense nas amizades mais sólidas que você fez ao longo da vida. Amigos de infância, de colégio, vizinhos ou colegas de trabalho. Como foi que esses relacionamentos foram construídos? Exatamente. Provavelmente em cima de muito papo furado!

[Nota: papo furado é diferente de jogar conversa fora. Pra mim, jogar conversa fora é aquela coisa de conversar com a pessoa que sentou do seu lado no avião ou com o vendedor da loja numa cidade que não é sua, ou seja, falar com pessoas que você provavelmente nunca mais vai ver na vida. Ainda assim é interessante, já que nessas a gente aprende alguma coisa, ouve uma coisa inusitada, e de repente faz até uma amizade. O papo furado seria falar com aquelas pessoas que já sabem quem você é e que você vê todos os dias, ou seja, pessoas com as quais nem esse tipo de informação você precisa trocar. Que aí com essas sim é possível levar um papo furado de verdade! Rs.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!