sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Você ainda não conhece??

 Você já conhece o gangnam stlye? Não?? Cuidado! Você está ficando por fora. Corra o dedo no explorer, digite as letras e descubra rápido do que se trata - antes que seja tarde demais! Afinal, se você não ficar rapidamente por dentro desse novo modismo, pode ser que ele passe, veja só, sem que você não tenha nem tomado conhecimento! Ha ha.

O caso é que a vida anda frenética. Anda se levando muito pouco tempo para algo já virar antigo. O fenômeno não me agrada, e o prognóstico não é nada bom: minha impressão é que o tempo de duração do que quer que seja vai ficar cada vez menor.

O orkut, por exemplo, está ultrapassadíssimo. Mas foi uma febre que até durou um tempinho razoável, uns cinco anos. Isso até que o Facebook caísse nas graças do brasileiro. Eu já tinha Facebook quando o pessoal no Brasil começou a descobri-lo, porque esse era o "orkut europeu". Criei minha conta lá em 2003, acho. E de lá pra cá, o Facebook nem parece mais o mesmo. Sim, porque também a atitude das pessoas no portal também vai mudando, com uma rapidez incrível. 

Quando entrei no site, o status da pessoa era uma frase a ser completada. O site dizia: Simone está..., e a pessoa tinha que completar. Então via-se "Fulana está... viajando." "Sicrano está... de férias." "Beltrana está... de carro novo." Algo por aí. E basicamente essa era a informação que se atualizava ali, de tempos em tempos. Devo dizer que o Facebook, antes da invasão brasileira, era um território muito mais calmo e menos exibicionista. Um lugar assim, mais europeu. Mas aí vieram mudanças no site, e é claro, os brasileiros e suas modinhas. E desde então é um tal de se substituir a coisa da semana passada por outra nova. E se é nova, é claro, só pode ser muuuuuuuito mais legal. Será?

Recordem comigo. Houve o tempo de fazer check-in em todo lugar onde se ia - ultrapassado. Houve o tempo em que se relatava tudo o que se estava fazendo no dia, contando coisas bobas do cotidiano. (Esse coinscidiu com o início do Twitter, e acho que as pessoas ficaram confusas, tanto sobre como deveriam "se comportar" num site e no outro, quanto com a finalidade do próprio twitter.) (Algumas ainda estão.) Veio então a onda das frasezinhas de efeito, escritas no perfil -  rapidamente ultrapassada. Foi substituída pela onda das frazesinhas de efeito em forma de figuras, com letras bonitas e enfeitinhos - passou também. Veio a moda (irritante) de escrever como se estivesse falando com alguém quando na verdade estava falando de si mesmo. Era o tal do "bom dia para quem passou a noite acordada fazendo o bebê dormir." Argh. Por que não dizer "Passei a noite acordada fazendo o bebê dormir"? Ah, não. Mas isso aí seria voltar aos remotos tempos nos quais se relatavam os acontecimentos como no twitter e isso já ficou pra trás, é tão "maio de 2011", oras. A moda do # ainda perdura por conta das mesmas almas confusas ali de cima, que não fazem a diferença entre FB e Twitter. E a moda das montagens "O que é - como sua namorada vê - como seus pais enxergam - como realmente é"? Quem não viu zilhões dessas? Passou também. Houve o tempo dos joguinhos do Facebook, do aquário, das cidades, etc. Alguém ainda joga? Duvido. O tempo de se entregar uma rosa virtual, um abraço virtual. Alguém lembra disso? Também duvido. E por aí vai... O engraçado é que o comportamento das gerações, assim como no mundo real, no virtual muda também. O pessoal mais velho, que entrou há menos tempo no Facebook, por exemplo, parece que parou na moda das fotos & frases bonitas e ali ficou. Ruim? Que nada. Estão explorando aquilo ali, e se divertindo, ao meu ver, sem estar querendo saber qual é a próxima ondinha do momento.

A impressão que eu tenho é que hoje a pessoa mal descobre a coisa, e ela já está ultrapassada. E aí tem logo que passar para a próxima, para não correr o risco dela mesma ficar ultrapassada, porque isso sim seria a verdadeira tragédia.

 Será mesmo? Será que a tragédia não estaria justamente nessa tentativa insana de acompanhar o último tudo? Porque aí parece que passa-se o tempo com fome, querendo a próxima garfada, em vez de saboreando aquela que está na sua boca agora mesmo.

 Sei lá. De qualquer forma, para os que vivem suas vidas em busca da próxima novidade, procurem o clipe chamdo Gangnam Style, que é a nova musiquinha do momento, que trouxe a nova dancinha do momento. Não sei se está popular no Brasil, mas pelo mundo, com certeza. Estão lá os mais de 224 milhões(!) de acessos no youtube para não me deixar mentir. Ou vai ver que todo mundo já conhecia essa música e eu é que demorei a ficar sabendo. Afinal, e depois desse post eu nem precisaria dizer, ha ha, nunca fui muito fã dos modismos.

"Nada é tão perigoso como ser moderno demais. Fica-se com uma tendência a virar antiquado de repente." Oscar Wilde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!