segunda-feira, 23 de junho de 2014

Diário da gravidez

Nunca pensei que um dia fosse comemorar que, olha, minha barriga está parecendo maior que ontem.

---------------------------------------------------------------------------------------------

Contagem do tempo

Na língua das grávidas: 16 semanas.
Em bom português: 3 meses e meio, quase 4.
Na minha contagem: há 2 semanas sem ter enjôos.

---------------------------------------------------------------------------------------------

Pra mim, o 1o sintoma foi tontura. Depois vieram os outros: cansaço absurdo (até mudar o canal da tv era esforço), sono, seio dolorido. E aí enjôo no meio da noite, e flutuações loucas de humor. Várias vezes acordei meu marido no meio da noite pra ele me trazer uma maçã ou uma banana pra comer. Outras vezes ele foi acordado (não era a intenção) pelo meu choro, inconsolável, por conta de... Por que mesmo? O meio da noite pra ele passou a ser agitado. Era acordar pra acalmar choro, trazer comida, ver se eu estava bem... Ou seja, um jeito sábio da natureza de treinar o marido para ser pai. 
 
----------------------------------------------------------------------------------------------
 
Sempre tive ótima memória, então achava que esse sintoma não ia me pegar. Até fazer uma compra enooooorme de supermercado, chegar em casa e simplesmente esquecer tudo no porta-malas: sorvete, iogurte, leite e outras mil coisas de geladeira. Em pleno verão americano. Que maravilha.
 
 Ou então pensar em assuntos que queria postar no blog e aí chegar em casa e... O que eu ia escrever mesmo? Alguém notou que eu ando postando menos? Pois é. Ha ha.

----------------------------------------------------------------------------------------------

A outra é ficar meio burrinha. Às vezes a solução mais óbvia não parece tão óbvia assim. Sinto que há muito hormônio em volta de cada neurônio.

----------------------------------------------------------------------------------------------

E as aversões à comida? Passei por uns dias com aversão total à comida americana. Não seria problema, caso eu não estivesse morando nos Estados Unidos.

------------------------------------------------------------------------------------------------

E eu tinha mais alguma coisa pra finalizar o post mas.... o que era mesmo? Aff. Já esqueci. Ainda bem que eu digito rápido, então deu pra sair alguma coisa.

4 comentários:

  1. Sua visão cômica das coisas! Td verdade. É um período estranho mesmo. O que mais me chama atenção é o excesso de hormônios em volta dos neurônios... Os outros sintomas têm explicação bem plausível, em regra, pra proteger o bebê em formação. Mas nunca encontrei explicação para as grávidas ficarem meio " burrinhas". Quem sabe vc descobre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Hellen. Eu até que gostaria de encontrar uma explicação para o motivo das grávidas ficarem burrinhas. Mas com certeza, o momento para tentar raciocinar e pensar nisso não é o atual! Kkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. De uma coisa você pode ter certeza: Não vai nunca se esquecer que o Léo está chegando e que você já o ama com toda força do seu coração.E isso basta! Isso é o mais importante na vida.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!