quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Como não seduzir uma mulher

 E se eu tivesse que falar sobre o lado feminino da questão, eu diria:



 Como não seduzir uma mulher?
 Não seduz o homem que posa de machão; que é insensível; indisponível; distante. Não seduz o homem que é infiel, intransigente ou violento. Não seduz uma mulher um homem que é irresponsável, infantil, mulherengo, que tem fobia a compromisso e que ainda enxerga o casamento como uma armadilha. Não seduz o homem que vê a mulher como um ser indefeso e inferior a ele, que atribui qualquer pensamento dela à influências de alguém e qualquer irritação ou mau humor femininos à TPM. Não seduz o homem que acha que a mulher deve serví-lo, mimá-lo, paparicá-lo o tempo todo e que ele não precisa retribuir. Não seduz o homem que espera que a mulher seja a verdadeira mulher-maravilha, que deve dar conta de tudo, de trabalhar fora, e dentro, ganhar dinheiro e ainda cozinhar, lavar, passar, limpar, cuidar do cachorro, do filho, de levar as roupas na lavanderia e costureira e passar o mercado, e deixar a casa impecável e ainda estar maravilhosa, linda, malhada, depilada e cheia de energia para passar a noite o seduzindo; Não seduz o homem que não percebe que trabalhar de 8 às 6 não é desculpa para se isentar de fazer também as coisas da casa - afinal, seja num escritório ou em casa, a mulher também trabalhou de 8 às 6, e mesmo assim continua a jornada sem reclamar. Não seduz o homem que acha que carinho e atenção só eram necessários no início do relacionamento, quando ainda não a tinha levado para a cama. Não seduz o homem que trata a mulher de qualquer jeito durante o dia e aí acha que uns beijinhos à noite já são suficientes para deixá-la "no clima". Não seduz o homem que se recusa a conversar sobre o relacionamento, que é incapaz de perceber os sentimentos da mulher e os próprios, que se fecha em si mesmo e deixa a mulher a quilômetros de distância. Não seduz o homem egocêntrico cujo único assunto são suas brilhantes realizações ou pior ainda, seus músculos bem esculpidos. Acima de tudo, não seduz o homem que não percebe o quanto aquela mulher que está ao lado dele é especial e a trata como se tudo o que ela fizesse por ele, pela família e pela casa não fosse mais do que sua obrigação.

 Como seduzir uma mulher? Sendo maduro, centrado, responsável, bem sucedido, dono da própria vida mas também relaxado e bem humorado. Sendo bom papo e de cama, e conseguindo entender que para uma mulher essas duas coisas tem exatamente a mesma importância.Tendo uma vida interessante com a qual ele esteja contente e abrindo espaço para que a mulher faça parte dela. Abrindo o coração, falando de sentimentos, admitindo que também erra, voltando atrás se necessário. Entendendo que nos serviços de casa ele não deve "ajudar" mas fazer a parte que lhe cabe. E principalmente, enxergando quem é aquela mulher que está a seu lado, interessando-se por realmente conhecê-la, e continuar descobrindo quem ela é e o que pensa, e assim nunca deixando valorizá-la.

 E é claro, bilhetes de amor, flores e chocolates sempre caem muito bem também. Risos.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Como não seduzir um homem



 Do livro que eu estava lendo "Homem não chora, mulher não ri", da Mirian Goldenberg, um depoimento interessante e bem verdadeiro de um advogado de 53 anos, divorciado e pai de 3 filhos:

"Como uma mulher não me seduz?
 Não me seduz a mulher que usa roupa curta, justa e decotada; gosta de batom e esmalte vermelho; tem peito de silicone; gosta de fingir que é recatada; tem botox e preenchimento nos lábios; nunca toma a iniciativa na cama; adora cor-de-rosa; é obcecada por dietas e tratamentos de beleza; abusa de perfume; tem vergonha de ficar nua; usa bolsas enormes e passa horas prcurando a carteira no supermercado; fala alto; tem cabelo longo, tingido de loiro e alisado; conversa no cinema; não consegue ficar sozinha; usa a TPM como desculpa; só anda de salto alto; adora mostrar o corpo malhado; tem jeito e voz de menininha; demanda atenção e elogios o tempo todo; precisa exibir o seu currículo profissional, sexual e amoroso; tem medo da opinião dos outros; faz fofocas; está sempre insatisfeita; é cheia de regras; não transa no primeiro encontro; pensa que é perfeita; fala mal dos ex-namorados; trata mal graçons e empregados; tem inveja das outras muheres; tem vergonha das gorduras, estrias e celulites; não presta atenção no que os outros falam; só fala de si mesma; fica respondendo os e-mails durante o jantar; fotografa tudo; come qualquer porcaria; diz que não come nada e não sabe como engorda; bebe muito; trata os bichos como se fossem filhos; faz joguinhos; não tem senso de humor; finge orgasmos; quer agradar a todo mundo; usa lingerie de oncinha; reclama que falta homem no mercado; acredita que os homens fogem de mulheres independentes; só lê best-seller; é vítima da moda; fala mal das feministas; xinga as mulheres de periguetes, diz que todos os homens são galinhas; é consumista; acha que todos os homens são iguais.

 Como uma mulher me seduz?
 Sendo autêntica; diferente; especial; única; divertida; segura; curiosa; apaixonada; sorridente; inteligente; interessada; interessante; atenciosa; delicada; imperfeita, carinhosa; verdadeira; independente; madura; espontânea; simples; natural.

 Como uma mulher me seduz?
 É muito simples: não se esforçando para me seduzir. Simplesmente sendo ela mesma."

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Rapidinhas

 Então o horário de verão começa e te dizem pra acertar o seu relógio. E você se pergunta: com o quê?

--------------------------------------------------------------------------------------------------

 E no Encontro com Fátima Bernardes estava lá o ator Daniel Rocha, que está fazendo o João Lucas de Império, dizendo que para entrar em forma para o papel fez uma dieta paleolítica. Como seria isso? Não comer nada o dia inteiro e à noite sair pra caçar um leão?


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

 Do livro "A alma livre" de Michael A. Singer, sobre a morte: (tradução minha)
 
"Realmente é um grande paradoxo cósmico que nossa melhor professora nesta vida seja a morte. Nenhuma pessoa ou situação poderia te ensinar tanto quanto a morte te ensina.
 Enquanto alguém pode te dizer que você não é seu corpo, a morte te mostra. Enquanto alguém poderia te lembrar da insignificância de todas as coisas às quais você se apega, a morte as tira de você em um segundo. Enquanto alguém poderia te ensinar que os homems e mulheres de todas as raças são iguais e que não há diferença entre ricos e pobres, a morte os torna totalmente iguais num instante.
 A pergunta é: você vai esperar seu último momento vivo para aprender com a morte? "

 Fan-tás-ti-co.



domingo, 19 de outubro de 2014

Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro...

 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A alma livre

Eu tô lendo um livro fantástico!

"The untethered soul", de Michael A Singer, foi traduzido no Brasil com o título de "A alma livre". E o que tenho a dizer é: LEIAM!!!!!
 
 Gente, eu não sei nem por onde começar a explicar o tanto que esse livro é incrível. Talvez pelos efeitos que está tendo em mim?
 
Bom, o que posso dizer é que desde que comecei a ler - e aplicar o que ele ensina lá - que eu ando pra lá de em paz e minha vida parece que cada dia fica mais deliciosa. Além dos insights, das compreensões, e de tanta, tanta coisa boa!!
 
Tentando ultra resumir o que já li até então (que é uns 65%... Não sei dizer em que página estou, já que estou lendo no Kobo), o livro fala mais ou menos o seguinte:
 
- No momento em que você se propõe a liberar os bloqueios energéticos que vem guardando no coração durante toda a sua vida (causados por traumas, experiências tristes ou ruins que não foram processadas etc etc), sua vida se transforma completamente numa coisa maravilhosa e deliciosa.
 
 Só que pra falar isso, ele vai te explicando o porquê das coisas enquanto propõe uma jornada interior que você vai fazendo enquanto devora os capítulos, que são escritos numa linguagem simples e bem direta. E nisso ele fala de mais mil coisas... Sobre os mecanismos que as pessoas usam e por que não funcionam... As motivações da maioria das pessoas pra fazer as coisas e por que assim que se alcança um objetivo a pessoa já tem que traçar o próximo porque aquele alcançado não a satisfez... Por que pra muita gente a vida parece ser uma sequência de problemas a serem resolvidos em vez de ser algo a ser aproveitado e saboreado... Nossa, tanta coisa...!!
 
 Algumas coisas que ele falou e que pra mim fizeram total sentido:
 
- O seu "eu" verdadeiro (a sua essência) não é aquele que "fala" o tempo todo dentro da sua cabeça, mas sim aquele que escuta; [gente.... perceber isso... realmente perceber é fan-tás-ti-co.]
 
- Quanto mais sensível (ou difícil... ou reativa... ou má...) uma pessoa é, mais bloqueios emocionais ela tem;
 
- Se algo te incomodou profundamente, é porque tocou num desses bloqueios que você vinha guardando aí sabe-se lá desde quando;
 
- Que a maioria das pessoas passa a vida tentando evitar as coisas que vão tocar nesses bloqueios, em vez de simplesmente liberarem os traumas e dores emocionais;
 
- Que tentar resolver uma coisa do nosso interior com coisas externas não vai funcionar nunca;
 
- Que as pessoas passam a vida prisioneiras das suas próprias sensibilidades;
 
- Que existe um jeito bem simples de você se libertar de tudo isso;
 
- Que uma pessoa só é verdadeiramente livre quando ela deixa de temer a dor;
 
 
 
 Todas essas coisas fazem muito sentido pra mim, porque experimentei todas. E desde que li o que ele sugere no livro, entrei numa fase intensa de liberação de bloqueios emocionais. É o tempo todo alguma coisa vindo à tona, e quando elas vem pode ser um tantinho dolorido. Mas o incrível é que quanto mais disposto você está a liberar as coisas, mais rápido essas dores passam. E aí mais leve o coração fica. E de repente, mais felizes vão ficando seus dias... Mais bonita a paisagem... Mais engraçadas as piadas... Mais divertidos os programas... Melhor o clima... Mais confortável qualquer coisa que aconteça... Juro!!!
 
 E nisso você passa a ter também alguns vários insights... E as coisas parecem começar a dar mais certo do que nunca... Os sinais estão sempre verdes, você sempre tem uma vaga na porta...!!
 
 Eu quis a vida inteira poder viver nesse estado o tempo todo mas pelo jeito estava tentando fazer isso acontecer de formas superficiais. Dessa vez está sendo pra valer.
 
 Leiam o livro. Juro. Não tem preço se sentir tão bem assim.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Viciada.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

 
 
Essa é pra quem fala inglês.
 
Fui marcar minha depilação. Queria porque queria fazer com uma moça chamada Joy, porque ela é uma das que fazia melhor lá onde sempre vou. Mas aí ligo lá e descubro que ela foi promovida a gerente e que então não depila mais. E que no horário que eu gosto de ir, só tinha uma outra moça lá agora que faria, a Hope. Mas pra falar isso, a conversa foi a seguinte:
 
- So, you're saying I can't get waxed with Joy anymore?
- Yeah, not with Joy. Only with Hope.
 
Ha ha ha...

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Enquanto isso, nos states...

 Terça à noite, curso de amamentação.
Fui munida de caneta, caderno e mil perguntas, e saí de lá com livrinho pra estudar, panfletos explicativos, links de filmes e outros mil deveres de casa. Só pra provar o quanto os bebês são mais inteligentes que nós. Eu tendo que estudar esse tanto - uma coisa que eles já nascem sabendo.
 
----------------------------------------------------------------------
 
 Lá pelas tantas no curso, sono já batendo, anotando metade das coisas no caderno em inglês e metade em português, me ocorre perguntar se quando eu estiver amamentando terei as mesmas restrições da gravidez ou se vou poder, por exemplo, pintar o cabelo, usar cremes de beleza ou produtos com algum tipo de ácido etc. Só que aí a grávida de cérebro lento aqui começa a pergunta:
 
- So... I was wondering, if I'll be able to start using again...
 
Aí paro pra pensar. Nisso o povo já começa a me olhar a maior cara de espanto. Então continuo:
 
- Things like acid, for example.
 
O que eu queria perguntar: queria saber quando vou poder começar a usar produtos que contenham ácido etc.
 
 O que soou pra eles: queria saber quando vou poder fazer uso de ácido de novo. Falou a mãe drogada.
 
kkkkkkkkkkkkkkkk
 
----------------------------------------------------------------------
 
Aí eu chego na outra loja e falo pra mulher:
 
- Estou procurando travesseiro anti-refluxo e absorvente pra muito fluxo.
 
 Por um momento ela acha que estou brincando.
 
----------------------------------------------------------------------
 
Aí compramos um segundo carro novamente, 3 anos e meio depois de termos vendido o que era meu no Brasil. Pra quem queria um Ka quando aprendeu a dirigir porque tinha medo de carro grande, esse agora tem 7 lugares. Mas estou feliz da vida com ele, dirigindo pra cima e pra baixo. E quantas vezes já tive dificuldade para manobrá-lo? Zero Só aqui mesmo, com essas pistas largas e vagas absurdamente grandes pra gente sair com aquela nave espacial e conseguir estacionar em todo lugar de primeira. God bless America!!!

----------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Rufem os tambores...

 E é com muito orgulho que apresento a capa do meu 2o livro!!!! Este será publicado ao mesmo tempo no Brasil e em Portugal!! No Brasil, estará disponível em breve em qualquer Saraiva, Fnac ou Livraria Cultura! Yesssssss!!!
 
 
 
 
A sinopse:
O que acontece quando uma mulher que chegou solteira aos 30 resolve que pre-ci-sa se casar? No caso dessa protagonista, muita confusão e situações hilárias. Quando Maitê percebe que todas as suas amigas estão se casando mas que ela continua presa a um relacionamento sem futuro com o sedutor Leo, decide que devorar livros de autoajuda sobre relacionamentos será o caminho mais rápido para o altar. Só que na pressa de se ver casada, ela acaba comprando títulos demais, misturando o que os livros estão dizendo e assim trocando os pés pelas mãos. Ela só não imagina que enquanto planeja suas armações, o destino já havia planejado algo bem melhor para ela...