terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Não sei se é pela ideia inconsciente de que de alguma forma teremos continuidade ali ou se por estar dando minha contribuição para a perpetuação da espécie; não sei se é por nos sabermos finalmente e indiscutivelmente vivos já que de nós saiu uma outra vida tão perfeita; não sei se é pelo encontro com a vida em sua forma mais crua e mais pura; não sei se é porque nessa hora nossos instintos mais fortes e ancestrais são despertados ou se é porque a vida ganhou um sentindo a mais, diferente e maior que todos os anteriores; ou talvez porque se até então vivíamos para nós mesmos, agora vivemos para um outro ser e finalmente podemos ver que a verdadeira felicidade está no servir... O motivo, não sei qual, mas que essa é uma das maiores felicidades que se pode experimentar na vida, isso é indiscutível.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!