sábado, 31 de janeiro de 2015

Uma analogia linda e interessante!

.
Li esse texto outro dia na internet e é engraçado, porque andava pensando mesmo em algo assim. Enquanto cuido da Julia, e preparo tudo para que ela esteja sempre bem alimentada, limpa, aquecida, segura etc etc e ela não tem a mínima ideia do que envolve tudo isso, fiquei imaginando se talvez da mesma forma Alguém lá em cima também não preparou esse mundo pra gente, e talvez, sei lá, esteja cuidando de desviar os meteoros e manter sempre o oxigênio pra que a gente tenha tudo o que precisa pra viver... e aí a gente fica aqui, com um por e um nascer do sol mais lindo que o outro, o ar, a água (bom, não o povo de SP - hihi brincadeira), enfim, tudo o que precisamos dia após dia e ainda ficamos reclamando de bobagens... É como se minha bebê de repente resolvesse viver infeliz porque quisesse estar vestida no macacãozinho X mas eu a vesti com o Y, sendo que o que importa mesmo é estar aquecida e confortável... 

 Enfim. Eu e minhas viagens. Mas aí vejo esse texto, que amei, e traduzi do inglês pra colocar aqui:

(tradução livre do inglês)

 No útero de uma mãe havia dois bebês. Um perguntou para o outro:
 "Você acredita em vida após o parto?" 
O outro respondeu: "Por quê? Claro que sim. Tem que ter alguma coisa após o parto. Talvez a gente esteja aqui para nos preparar para o que vai vir depois."
 "Não faz sentido", respondeu o primeiro. "Não existe vida após o parto. Que tipo de vida seria essa??"

O segundo respondeu: "Não sei, mas vai ter mais luz que aqui. Talvez a gente ande com nossas pernas e coma com nossas bocas. Talvez a gente vá ganhar alguns outros sentidos que não temos como entender agora."

O primeiro replicou: "Isso é absurdo. Andar é impossível. E comer com ossas bocas? Ridículo! O cordão umbilical é que nos dá a nutrição e tudo o que precisamos. Mas ele é curto. Logo, a vida depois do parto, com base na lógica, é impossível."

O segundo insistiu: "Bom eu acho que tem alguma coisa e que talvez seja diferente daqui. Talvez lá a gente não precise mais do cordão umbilical."

Ao que o primeiro respondeu: "Não faz sentindo. E mais, se houvesse vida após o parto, por que é que ninguém nunca voltou de lá pra contar?? O parto é o fim da vida, e após ele não há nada além de escuridão e silêncio. O parto não irá nos levar a lugar algum."

"Bom, eu não sei", disse o segundo, "mas com certeza nós iremos conhecer nossa Mãe e ela irá cuidar da gente."

O primeiro respondeu: "Mãe? Você acredita mesmo em Mãe? É até engraçado. Se a Mãe existe mesmo, então onde é que Ela está agora?"

Ao que o segundo disse: "Ela está em volta de nós. Nós estamos cercados dela. Nós somos parte Dela. É Nela que nós vivemos. Sem Ela nesse mundo, nós não poderíamos existir."

E o primeiro disse: "Bom, eu não estou vendo Ela, então a lógica me diz que Ela não existe."

E o segundo respondeu: "Às vezes, se você ficar em silêncio e realmente se concentrar você conseguirá ouvir, e perceber a presença dela. Às vezes dá pra ouvir a voz doce e amorosa dela, nos chamando lá de cima."

Útmutató a Léleknek

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!