sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

  Sim, tem não sei quantas noites que eu não durmo quase nada. E não sei quantos dias que eu não faço quase nada. E você ainda me pergunta por que foi que eu comecei a ler o que estou lendo o livro que estou lendo, com o marcador que escolhi:




-----------------------------------------------------------------------------------------

E na próxima vez que eu ouvir alguém dizendo que quer ter um filho porque "adora crianças", vou sugerir: adora? Considere ser professor de pré-escola. Monitor de brinquedoteca. Vendedor de loja de brinquedo, sei lá. 
(Até porque o que nasce é um bebê e não uma criança. E criança o filho vai ser só por um período.)

Agora se você me disser que adora um perrengue, pronto: filho é pra você!
.
.
--------------------------------------------------------------------------------------------
.
.
 Quando eu contava que estava grávida, a reação das pessoas era sempre: parabéns! Que máximo! Que maravilha!!

 Queria que alguém que já tinha filho tivesse sido sincero o sufiente pra ter dito: hold on to your f*ing hat - shit is about to get real.

-------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!