Simone em versos

 
 Sobre as poesias:


 São todas de minha autoria, e falam sobre minha vida e minhas histórias. Não estão na ordem em que foram escritas, mas estão inteiras, sem cortes. Quem me conhece de repente vai até saber  do que estou falando...

Simone, por ela mesma

Posso ser séria, posso ser boba
Posso ser cisne, posso ser loba
Posso ser culta, posso ser cult
Posso ser uma, posso ser multi
Sou servidora, sou musicista
Sou escritora, sou realista
Sou o que sou, não o que uso
De vez em quando troco de fuso
Posso estar cheia e me sentir vazia
Posso estar prosa e ser poesia.



Em números:

27 anos
7 de colégio militar
6 de Thomas Jefferson
2 de Goethe
5 de idas e vindas à Europa
23 diários escritos
1 em progresso
1 pavê pela metade na geladeira
1 plantinha em cima da mesa
muitos amigos
alguns amores
1 verdadeiro
e incontáveis histórias
(que eu acabo contando, de vez em quando)


E então eu volto

E então eu volto para o começo do que sempre foi.
Para o que eu achei que já não era mais,
não poderia ser mais
por conta disso, por conta daquilo
e daquilo outro.
Mas ser é condição absoluta
portanto, o que realmente foi, e não apenas esteve
será sempre.

Então eu volto. Depois de andar, desbravar, conhecer,
fugir, negar, duvidar, questionar, me perder, me achar.
Two roads diverged in a yellow wood and sorry I
could not travel both, eu fui por uma
mas voltei à primeira.

E então eu volto. Tendo saído da 304 norte e andando por meio mundo,
eu volto para constatar que a felicidade, veja só, está morando ali ao lado, na 305n.
E aprecio a ironia.



Introspecção

Hoje vou fugir, vou pra longe me esconder
E vou descobrir que pessoa quero ser.
Para companhia, minha alma e uma resma
Hoje vou tirar umas férias de mim mesma.
Não vou corresponder à qualquer expectativa
Não vou estar falante nem alegre nem ativa.
Não quero ter que ser o que querem que eu seja.
Não quero ver o mundo como esperam que eu veja.
Hoje serei eu, não importa a consequência
Para fingimento já não tenho paciência.
Quem quiser se ser, vá em frente por favor
Depois me procure. Estou procurando amor.


Filosofia de vida

E se a vida
não pode ser
ideal
Pelo menos
que seja
legal.


Experiência

Morar no exterior
ter neve e aquecedor
Luva, gorro, cachecol
mas sentir falta de sol
é uma experiência e tanto
pelo menos por enquanto
nessa sala estrangeira
descobrindo o que é lareira
e entendendo outra cultura
Tudo aqui é uma mistura
Inglês, francesa e suíço
Chinês, japonesa e mestiço
E a sueca, minha vizinha
nunca come na cozinha
E já vai fazer um mês
que só sonho em inglês
E no meu passaporte
que eu tive muita sorte
Tenho um visto pra Estônia
A mulher chamava Sônia
mas tinha cara de Ana
E aqui mal tem banana
Ou goiaba ou melão
Nem chorinho e violão
Não pensar, deixar pra lá
Estou aqui, não acolá
E a gente até que tenta
Mas se alguém comenta
da saudade de casa,
dá saudade de casa.


Tédio

Quero escrever
uma poesia
mas minha cabeça
está vazia
e se eu tivesse
uma bacia
uma vassoura
e um compressor
tacava tudo
no professor.



Raiva do retrato

Sinto raiva do retrato
que na mesa me sorri.
Não o dou este direito
Não o sinto no meu peito
Não o quero ver aqui.
Sinto raiva dos conselhos
indecisos que recebo
e das coisas que percebo
que preciso ainda fazer.
Sinto raiva de mim mesma
Já gastei mais de uma resma
mas agora já é tarde
minha alma ainda arde
mas eu tive que romper.
Nunca escolhi sofrer
nem apreciei a tônica
desta vida, sempre irônica
pois pra ir ao aeroporto
tenho que deixar o porto
que eu custei pra encontrar.
O meu porto tão seguro
Porto que eu não seguro
pois preciso resolver.



No one else but him

I try
and I cry
and I know
it can´t be
It can´t be
anything
because of you
because of me
But in the back
of my mind
it is you
that I find.



Dualidade

Quem dera poder ser
tudo aquilo que eu sou
no espaço curto
de uma vida só.

Pois além da vida em si
existe uma vida em lá
e outra aqui, em sol.


Reflexão Póstuma

Eu
era dele
Ele
era meu
O mundo
era nosso
E esse
foi o problema.


Lira dos 20 anos

Um dia você sai da cama
e lembra, mas quase duvida
e pensa em toda a gama
de coisas que já fez na vida.
Parece que ontem ainda
você era muito pequena.
Esteve aos cuidados da Olinda
passando aos da Tia Helena.
Brincava de Barbie sozinha
voltava da praia morena
Quase destruiu a cozinha
num bolo que fez com a Lorena.
Um dia você se dá conta
que o tempo passou pra você
Que a bússola às vezes aponta
pra terras que ainda não vê
Que é bairro aquela cidade
chamada Colégio Militar
Que aquilo deixou mais saudade
do que poderia esperar.
Que o tempo não espera ningém
que a chance é de quem a enxergar
Não importa o que você tem
mas onde você quer chegar.
Um dia você se descobre
pensando igualzinho seus pais
e um dia vai ver que é verdade
que o tempo não volta jamais.
Um dia você se pergunta
o que vai fazer no futuro
E nem acredita que um dia
chegou a ter medo de escuro
Mudou sua preocupação
você se tornou alguém forte
E chega a tal conclusão
que é uma pessoa de sorte.
E aceita, com certo requinte,
(não vai ser do tipo que mente)
a idéia de então fazer vinte
Idade tá na cabeça da gente.
E não queria ter feito
outra história nem outro nariz
Se tudo te fosse perfeito
você não seria feliz.

Sentidos

Não queira explicar
nem tente entender
se o seu papel aqui
é só o de viver.
Se procura um sentido
aproveite os que já tem
Veja, toque e tenha ouvidos
pros sussurros de alguém
E mesmo que a falta de lógica
Provoque um pouco de medo
Não torne a mágica trágica
desvendando seu segredo.
 


Diga que me ama

Diga que me ama e eu fico feliz da vida, boto minha roupa mais legal e minha saia mais atrevida. Diga que me ama e eu durmo um sono mais profundo, dirijo mais atenta e digo oi pra todo mundo. Diga que me ama e eu me esforço na academia, e capricho no regime, e faço esteira todo dia. Diga que me ama e passo horas em frente ao espelho, e hidrato meu cabelo, e pinto as unhas de vermelho. Diga que me ama e eu estudo muito mais, faço planos pro futuro, vivo a vida com mais gás. Diga que me ama e eu me derreto inteira, fico mais doce, mais macia, mais amável, mais inteira. Diga que me ama e eu não reclamo do calor, não me aborreço com nada e me depilo até sem dor. Diga que me ama e eu não te questiono mais, acabam os meus grilos e crises existenciais.

Diga que me ama e que não és de mais ninguém.
Diga que me ama e eu digo que eu também.



Passa

O tempo passa
E certas coisas passam
a ter menos importância
Enquanto outras...

E há aqueles dos quais
só se lembra para se lembrar que deles
não nos lembramos mais.


Incômodo

A saudade mais doída é aquela
que poderia não ser
mas é.



Há de se continuar

O que vem a ser humano
se não traçar um plano
de onde se quer chegar?
Mesmo buscando o sentido
Estará tudo perdido?
Há de se continuar.
O sentido desta vida
não encontra quem duvida
de que um sentido há.
A dinâmica do mundo
não repousa um segundo
há de se continuar.



In Sweden

At this
nice trip
that I
took

I am
not an
open
book

But I´m
lying
on the
shelf.




O começo do começo

Na Thomas Jefferson, era uma vez
um curso, acho que era de inglês
a turma era da Altair
que em vez de ensinar, fazia dormir
Havia esse garoto meio calado
que passou a sentar do meu lado.
Legal, engraçado, uma peça
A aula então, passava depressa
Conversávamos, ele me fazia rir
Um dia, porém, ligou para se despedir
Sem choro, sem vela e sem manha
Foi de novo morar na Alemanha
Não sem antes deixar, nada mal,
seu precioso endereço virtual
Foi então que aconteceu com a gente
Idéia minha, a princípio, inocente
Cartas com perguntas e respostas
Onde verdades e confissões eram postas
Ria sozinha em frente ao computador
enxergando-o cada vez com mais cor.
Um dia, uma notícia: maravilha!
"Em março estarei em Brasília"
Uma sala sem móveis, tv e colchão
Um filme que não prestei atenção
Uma frase dita em alemão
E, ironico, era 6a feira da paixão
Uma noite mágica, uma manhã perfeita
só disso a vida devia ser feita.
Mas depois veio a despedida
Cada um deve seguir com sua vida
O que não impede que nesse meio
haja muita troca de e-mail!


Marcelo e Simone


(ritmo de Eduardo & Mônica, do Legião Urbana)
O Marcelo abriu os olhos mas não quis se levantar.
Ficou deitado e viu que horas eram.
Enquanto Simone madrugara e patinava
pelo parque da cidade, como eles disseram.

Marcelo e Simone um dia se encontraram sem querer
E conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer
Foi na salinha de um cursinho badalado de inglês
Que cochichavam na aula, e se abraçaram uma vez.
Coisa estranha, notícia esquisita
"Eu tô me mudando. Não aguento mais Brasília."

E a Simone riu e quis saber um pouco mais
Sobre o boyzinho que a estava a se mudar
E o Marcelo atarefado só pensava na Alemanha
Esse mestrado pode me matar...

Marcelo e Simone trocaram seus e-mails
Depois se escreveram e continuaram a conversar
O Marcelo escrevia pouco e custava a responder
Então a Simone começou a maquinar

Ela traçou um plano longo e matemático
pra que ele continuasse interessado por e-mail
Mas o Marcelo sempre foi um cara prático
Terminava por ligar, e acertava ela em cheio...

Marcelo e Simone eram nada parecidos
Ele já era um adulto e ela tinha dezesseis
Ele fazia engenharia e falava alemão
e ela ainda nas aulinhas de inglês

Ele gostava da Europa e direto ele sumia
Aí ligava e ela gostava de atender.
Enquanto isso ela saiu do esquema
escola-cinema e foi pra UnB.

Ela falava coisas sobre o Planalto Central
Também magia e meditação
E o Marcelo já estava no esquema
mestrado, problema, e um chefe alemão

E mesmo com tudo diferente
sempre houve entre a gente
uma vontade de se ver
E um dia ele voltou da Alemanha
e ele tinha mesmo a manha, como tinha de ser...

Marcelo e Simone
fizeram reuniões, noites de jogos
cinema e teatro, e foram viajar
O Marcelo explicava pra Simone
coisas sobre o sistema 3G pra celular

Ela aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer
E decidiu depois pintar - aaah
E ele se mudou pra Porto Alegre
E ela foi lá pra visitar.

Mas os dois não continuaram juntos
pois ficaram em dois mundos
com a Suécia, e depois.
E todo mundo disse "desencana dela"
e vice-versa. Todos, mas não os dois.

Se casaram em dezembro uns dois anos atrás.
Mais de duzentos amigos vieram.
Batalharam firme e seguraram legal
as brigas mais difíceis que tiveram.
Marcelo e Simone se mudaram de Brasília
E a nossa amizade dá saudade no verão...
Só que nessas férias não vão viajar
Porque o Marcelo tá trabalhando lá na terra do Tio Sam...

E quem um dia irá dizer que existe razão
nas coisas feitas pelo coração.
E quem irá dizer que não existe razão?
 
 

30 anos

Já fui a mais santa, já fui a mais doida, já fui imperdível.
Já fui a mais feia, já fui a mais linda, já fui invisível.
Já fui esquisita, fui interessante, já fui tão incrível.
Já fui rejeitada, fui abandonada, já fui tão sensível.
Já fui a mais certa, já fui a mais sábia, já fui infalível.
Já fui a mais boba, já fui a mais crente, já fui impassível.
Eu já fui filmada, perseguida, encantada, descabida -
já levantei e baixei o nível.
Já fui o assunto da semana com a história mais insana
de algo quase impossível.
Já fui discreta, passei de liso,
com ares de grave, com ares de riso.
Já me senti fantástica, já me senti horrível.
Já fui a vítima e o algoz, já fui mansa e fui feroz.
Já fui culpada, absolvida, e perdoada.
Já fui o alvo e fui a flecha. Já fui o muro e fui a brecha.
Mirabolante? Inconsequente? Impaciente? Também sou gente.

E fui tantas coisas, e fui a tantos lugares, e respire tantos ares...

Hoje em dia minha melhor definição é meu nome
Hoje sou simplesmente a Simone
E há em mim
uma grande paz
enfim.



Filosofia de vida

Início e término, começo e fim
Mudanças iguais, a vida é assim
Mistério desvendado a cada dia
Sorte de quem pára e aprecia
E olha pra trás, e olha pra frente
Sem deixar de viver no presente
E brinca, e sonha e erra
e aproveita este passeio na Terra
Cada fase tem sua graça
Quando menos se espera ela passa.
Então faça, curta, corra atrás...
E depois vire a página em paz.
(não é fácil, pode ser que você balance)
Aproveite o que está a seu alcance
E alcance o que quer aproveitar
Um ciclo só termina para outro começar
Em cada experiência ganhamos bagagem
Para melhor prosseguir na viagem
Não deixe que suas pérolas caiam no caminho
Não deixe de ficar um tempo sozinho
Torne-se independente, conquiste sua asa
E assim que o fizer, aprenda a voltar pra casa
Tenha raízes mas não fique plantado
Cuide para que ame e também seja amado
Não leve uma vida vazia e fútil
(não que a matéria não seja útil)
Dê a cada coisa o valor que ela tem
Depois desapegue-se, cresça, vá além
Escolha muito bem suas referências
mas tenha suas próprias experiências
Vou te dizer - contenha o desmaio:
Isso tudo aqui não é um ensaio!
A vida vem acontecendo desde que você nasceu
ou será que até agora você ainda não percebeu?
Não há linha de chegada
Sábio é aproveitar a jornada
Aproveite suas fases, aproveite sua vida
Faça de cada dia um ponto de partida
Início e término, começo e fim
Acorde feliz. Carpe diem!!!



Filosofia de vida, versão em inglês

Beginnings and ends, the rain and the breeze
Identical changes, life is like these
misteries solved day by day
Luck of those who realize it, I must say
And look at the future, and remember the past
but living the moment that sure won’t last
And play, and dream, and make mistakes
Experimenting life, if that’s what it takes
Each phase is fun for a reason
By a blink it will be another season
So don’t be afraid, enjoy, go for it…
And feel nostalgic, but just a little bit
Belive in God, but do read Nietzsche
Take advantadge of all you can reach
and reach what you want to take advantage of
If a cycle went on, another one has to go off
Learn how to spend wisely your money
Learn with all you experience in the journey
Don’t let your pearls get lost in the way
Take yourself for a walk if it’s a beautiful day
Conquer your independence, get you own wings
Don’t’try to keep someone who would require strings
It’s good to have roots, but don’t stay there forever
In case you find true love, stick with that however
Don’t live an empty and futile life
Get a real job, get a good wife
Know what pictures you want to get from this travel
Always take what’s worth to the very next level
Paint your life with all colors, yet avoid grey
Keep in mind you’re not rehearsering for just a big play
Life has been happening from the first breath you took
Most of what you learn you won’t find in any book
Life is not a bus craving for a final stop
If you like where you are, you’re already on the top
Make sure you’re taking some very good trips
Don’t hesitate in moving a bit more your hips
Enjoy all your phases, enjoy the life you’ve got
Don’t change yourself just to be on the spot
Beginnings and ends, the rain and the breeze
Every day you have is there for you to seize!




Ode à chuva

Hoje estou feliz
O tempo está como eu quis
Escuro e carregado
Melhor se tivesse nevado
Amo esse clima sério
Gotas que caem simplesmente
comunicando um mistério
ainda que transparente.
Amo esses pingos que dançam
numa clara autenticidade
E as nuvens que nunca se cansam
de surpreender a cidade.
A chuva é o melhor cenário
Na madrugada ou aurora
Nenhum outro clima é páreo
nem tem essa trilha sonora.
A chuva estimula e esvai
Pinga e assenta - não cai
Brinca, alisa, amacia
E enche, mesmo sendo vazia.
Tímida ou confiante
Dura o dia ou um instante.

*******

Sei que é questão de gosto
Pois que chova em agosto
(e setembro, outubro, novembro)
O que aborrece a maioria
os incomoda, os atrasa
ou os deixa dentro de casa
Pra mim vira poesia
Me acorda, me extasia
Chuva, chuva! Que alegria!

*****

Pare na chuva um segundo
E tente sentir-se assim
Experimente o mundo
E lembre-se de mim
Quando o céu presentear
a Terra com seu tovejar
alguém estará sorrindo
dizendo "meu deus, que lindo".




Reflexão

Em crise de identidade
que pode ser coisa da idade
procuro o senhor da verdade
que fala sem dó nem piedade.
Encaro mas não o vejo
Formulo então meu desejo:
"Espelho, espelho meu
responda depressa:
quem sou eu, ou melhor,
quem é essa?"
Com conhecimento (tirado de onde?)
num só fôlego ele me responde:
Você tem paixão pela vida
e se aborrece com quem duvida
que agora é o momento perfeito
pra todo tipo de feito.
Você ama a vida que tem
mas planeja ainda ir além.
Você faz mil planos pra tudo.
A solidão é, às vezes, escudo.
É séria mas ri muito à toa
Leva a vida assim, numa boa.
Tem um lema de fazer pensar:
"viver a vida, mesmo que isso matar"
Sem exageros, então você explica.
Moderação, senão a coisa complica.
Gosta de frio mas aproveita o calor
Em primeiro lugar põe o amor.
Quando está feliz não anda, flutua
E gosta de ficar na sua.
Assusto. Meu deus, como assim
o espelho sabe tanto de mim?
E só então me dou conta
(demorei perceber, mas que tonta)
que quem me mostrou minha vida
fui eu mesma, só que refletida.
Refletir é algo bom de se fazer
mas não supera, nem de longe, viver.
 
.

Mais algumas, das antigas...

Disseram que rimo fácil
Que eu devia era repetir
“oh, última flor do lácio”
sem nem mesmo sentir
Disseram que a rima é pobre
Mas nunca vou descrever
Um belo vaso de cobre
Só pra satisfazer
Aqueles que acham que o verso
Deve ser apenas estético
E escrevem de modo inverso
Só pra parecer poético
Poesia é pra se expressar
Passou disso é lenda
Eu quero poder falar
Mas quero que alguém entenda
Oh céu, oh lua, oh vida
Tenha dó, alguém fala assim?
Se fala estou na torcida
Que fique bem longe de mim
Complicar com que objetivo
Se já é tão difícil entender
o mundo subjetivo
Que é impossível de ver?
Fazer o que a regra me dita
E negar a pessoa que sou
Apenas pra ser erudita
Eu nem considero: não vou!
Continuarei desse jeito
É esse o meu estilo
Eu simplifico o conceito
E falo, eu nunca vacilo
Mostro com honestidade
Meu íntimo, meu interior
Daí eu falar de saudade
De alegria, de amor.
Às vezes vai estar na cara
Quase que escrito na testa
Essa minha coisa tão rara
Que alguém disse “não presta”
Mas tudo bem, para os tais
Apenas deixo um recado:
Não desprezem,nunca, jamais
Aquilo que foi trabalhado
Aprenda a ver o valor
Do novo, do diferente
Nem toda forma de amor
Foi obra de uma serpente.



Vive a vida
quem se preocupa em viver
Vive a vida
quem vive sem se preocupar
Não viva se preocupando.
Apenas preocupe-se
em viver em primeiro lugar.




O que vem a ser...?

O que vem a ser a vida
se você não se convida
pra dela participar?

Se não julga importante

pode ser que nem se espante
quando sua hora chegar.
Se deixar tudo ao acaso
Se viver não for o caso
Se não pensa em acordar
Será só coadjuvante
na leveza do instante
no qual poderia brilhar.
.
.
.
 O que vem a ser o acaso
se tratado com descaso
de maneira estatelar?
Mesmo estando indiferente
ao que ocorre no presente

não se deixe enganar

Um momento que parece
que a nada apetece
talvez seja singular
Se um momento não repete
só ao destino compete
certas cores realçar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou simplesmente um "alô"!